Tá difícil…achar um banheiro infantil

banheiro

Sabrina, de Brasília/DF, mostra como a maioria dos locais públicos e estabelecimentos comerciais não está preparada para atender às necessidades de pais com crianças pequenas:

Outro dia, meu marido resolveu fazer um dia especial com as crianças, substituindo o parque de sempre por passeios diferentes. Então foram eles, Paula de 3 anos e Fernanda de 10 meses, para o CCBB Brasília – acreditando que o gosto por arte e cultura deve ser estimulado desde cedo.

Bom, apesar de oferecer atrações infantis e um programa educativo, não há banheiro infantil. O jeito foi apelar para a graminha… e para o banco de trás do carro. Xixi feito, fralda trocada, segue o passeio.

Depois, a mais velha escolheu o McDonalds para um almoço divertido. Cardápio infantil, lanche feliz, recreadora… mas banheiro, só de adulto. Por sorte, puderam contar com a graminha outra vez. Molha a formiguinha e segue o passeio.

Para terminar o dia com chave de ouro, lá foram eles para o Cinemark. No início do filme, ar condicionado forte, três ou quatro goles de suco, é hora de banheiro de novo. E desta vez, “não é só para molhar a formiguinha”. Duas crianças, sem a mamãe… faz-se o quê? Enfrenta-se o banheiro masculino, com carrinho e tudo, ou pede-se, encarecidamente, a ajuda de uma estranha com crianças?

Tem que ser lei – empresas e instituições que oferecem produtos para crianças devem oferecer banheiro infantil, fraldário e “banheiro família” para pais com filhos pequenos!