Tá difícil… o fale conosco do SPTrans

sptrans-erro

Cristina, de São Paulo/SP, reclama de um “fale conosco” que os usuários não conseguem usar – exige cadastramento prévio, login e senha, demora a responder a cada clique e ainda por cima apresenta erros com freqüência (sem tratamento, é claro…):

Impossível entrar em contato com a SPTRANS pelo “fale conosco” do site, sempre dá erro (e é necessário senha, pode?!). Preciso reclamar sobre uma linha de ônibus, mas parece que o “fale conosco” no site é só para constar. Nos tratam como usuários ou passageiros, mas na verdade somos “clientes” de uma prestadora de serviços, infelizmente não temos a opção de trocar de prestador. Até quando???

Anúncios

Tá difícil… entrar e sair do ônibus

    ônibus com 1 porta 

Joca, de São Paulo/SP, reclama que os microônibus usados pelas cooperativas em S. Paulo não atendem às necessidades dos usuários de transporte público: 

Aqui em São Paulo, tá difícil andar nos ônibus das cooperativas permissionárias. Faltam apoios para os pés e para as mãos e a maioria dos carros possuem uma porta só para entrada e saída, tumultuando e aglomerando as pessoas na gaiolinha da frente, antes do bloqueio.

Tá difícil… caos aéreo também nos ônibus

Mercedes, editora deste blog, diretamente do caos aéreo em São Paulo, fala sobre o caos instalado agora também do lado de fora do aeroporto de Guarulhos:

Onde estão os ônibus que deveriam levar os passageiros de Guarulhos para Congonhas? Os passageiros vagam de um terminal a outro em busca do ônibus ou de informação e nada. Nenhum cartaz, nenhuma placa de orientação, nada. Depois de subir até o embarque e enfrentar uma batalha para conseguir falar com um funcionário da companhia aérea, vem a informação de que o último ônibus partiu de Guarulhos às 9 da noite, e que vai ter mais um à 1 e meia da manhã.

É meia-noite e os vôos desviados de Congonhas não páram de chegar. Como o último ônibus saiu às 9 da noite? As necessidades dos usuários mudaram e as companhias não mudaram seus procedimentos. Nesse momento, além da passagem aérea, os passageiros precisam também dos ônibus, e as companhias precisam cuidar disso, ou seja, prover ônibus, tabela de horários adequada à chegada dos vôos, placas e cartazes informando a localização dos mesmos etc

Outro problema é que tem alguns ônibus de viagem comuns (não aqueles pintados com as cores e logo das companhias aéreas) estacionados no terminal 1, outros no terminal 2, mas nenhum deles tem aquela placa, que todo ônibus costuma ter, indicando o destino. Tá certo que a confusão é geral, mas colocar um cartaz nos ônibus indicando a companhia aérea, o destino e o horário de saída é uma ação simples e que facilitaria muito a vida dos passageiros que chegam do caos aéreo para o caos em terra.